terça-feira, 9 de setembro de 2014

De poeta e de louco...

...todos temos um pouco!!


Não me apetece partir
Nem me apetece ficar
Sou uma refém de mim mesma
Com vontade de se libertar.

Forças, por onde andais? 
Roubadas pelas águas do mar?
Oceano azul, trá-las de volta
Preciso delas para voar...

Não, não vou desistir
Nunca por nunca, nem pensar,
És o meu maior cúmplice
Ó meu doce e amargo mar!
                                    (E. M.)