domingo, 27 de julho de 2014

Se eu pudesse...

(retirado da Net)

Se pudesse viver outra vez, quase nunca teria pressa. Para quê?
(...) É absurdo andar a correr de um lado para o outro. Na verdade, é tão ridículo que chega a ser engraçado. A "correria" é uma ilusão, e é completamente desnecessária. Andamos numa roda viva, e para quê? A única coisa que isso faz é impedir-nos de viver a vida com propriedade e sentido.
Percebo agora que as pessoas correm atrás da felicidade. Mas isso é irónico porque basta abrandarmos o passo para a felicidade nos apanhar a nós.
                                                                 (Richard Carlson)

Excerto retirado das minhas descontraídas leituras de férias. Apeteceu-me registar.
Porque - também eu - necessito muito de abrandar o passo... De vez em quando é preciso parar para pensar.
Afinal a vida é preciosa... O importante mesmo é viver o AGORA, sem stress.
Esforcemo-nos! A bem da nossa saúde...

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Lugares fantásticos







São fotos de BENAGIL, um lugar fantástico, certamente desconhecido de muitos, mas que vale a pena visitar e ali permanecer por algum tempo a fim de apreciar a sua típica beleza. 
Benagil, é uma pequena e bela aldeia piscatória do barlavento algarvio. Para além de podermos desfrutar da sua  pequena e acolhedora praia de areia fina e dourada  e daquele mar cristalino e revigorante, podemos ainda ir à descoberta das célebres grutas marinhas, que estão entre as 10 mais 'cool' do mundo. 
A opinião é do site internacional de viagens Viator, que compilou os melhores exemplos globais do "profundo, escuro e fascinante mundo das cavernas", desde as iluminadas por pirilampos às cobertas de cristais. A publicação é do jornal norte americano Huffing Post.
Num top de 10, as grutas marinhas de Benagil, pertencentes ao concelho de Lagoa, ficaram colocadas no nono lugar da lista, o que muito me orgulha.
Atrevo-me a dizer  que conheço  este lugar quase tão bem como  me conheço a mim própria! Foi ali, lá bem no alto daquela imensa falésia, numa casa com janelas viradas para o mar que, provavelmente ao som do marulhar das ondas, a minha avó Maria da Luz dava à luz - há " tão só" 86 anos - a filha que mais tarde viria a ser minha mãe.  
Sinto uma alegria imensa e alguma nostalgia sempre que ali volto. E faço-o bastantes vezes, sempre que surge uma oportunidade. 
Por tudo isto, e não só... recomendo vivamente a todos os que me lêem, uma visita áquele "icónico" lugar. Vale bem a pena, acreditem!

E já agora podemos ficar a saber que:

A liderar este top 10 aparece uma gruta de cristais em Chihuahua, no México e, a completar o pódio, as grutas de mármore, na região chilena da Patagónia. AS grutas de Matera, no sul de Itália,  ocupam a terceira posição.

A Islândia, a França, a república autónoma da Abecásia (no Cáucaso) e a Áustria estão também representadas na lista de grutas mais 'cool' do Viator.


quarta-feira, 23 de julho de 2014

"Encontros marcados"

Não! Até ao momento, não tinha lido Gonçalo Cadilhe. Acabo de o fazer agora, pela primeira vez.
"Encontros marcados", escrito de forma simples e cuidada, é um livro  que denota uma vasta experiência do autor  no que se refere a viagens.
Uma colecção de textos apelativos, onde podemos ficar a saber um pouco do muito que nos pode acontecer nas viagens que eventualmente venhamos a fazer.
Gostei imenso!Vou voltar a ler Gonçalo Cadilhe.
Recomendo a leitura deste pequeno - em dimensão - mas interessante livro - em conteúdo -, especialmente a quem, como eu, sente um enorme fascínio por conhecer o mundo fantástico em que vivemos.
Viajar é, definitivamente para mim, uma paixão sem medida!
Todavia, através da leitura, também podemos viajar sem sair de casa!!! E sempre sai mais em conta...

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Ele tem um Anjo...


Vou guardar neste "meu cantinho" e no meu coração, a pagela que assinala o Dia em que o Sebastião recebeu, solenemente, o Sacramento do Baptismo.
Acredito que o seu Anjo da guarda o protegerá ao longo da sua vida, a toda a hora e em todo o lado, podendo sempre contar com a Sua vigia.

domingo, 20 de julho de 2014

Parabéns, Sebastião!

O Sebastião, tal como é seu apanágio no dia a dia, também no momento do seu baptismo, manteve- se tranquilo e bem disposto. A registar um inesperado choro - quase sibilante - na altura em que o Senhor Padre  Ricardo o abençoava derramando a água benta (em grande quantidade???) sobre a sua cabeça. 
Choro que acabou por ser rapidamente abafado pelos nossos  sorrisos aumentando, desta forma, o calor humano e a alegria que se fazia sentir na Igreja de Santa Maria do Castelo, sem prejuízo para a espiritualidade do momento.
Como avó e mulher de fé, estou orgulhosa e feliz e agradeço a Deus ter-me dado a graça de poder testemunhar a entrada dos meus netos na Família de Cristo, da qual  orgulhosamente também  faço parte.
Parabéns, Sebastião!
Que, ao longo de toda a tua vida te sintas sempre protegido pelo Senhor Teu Deus!

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Amanhã é o dia!

O Sebastião vai pertencer à Família de Cristo, ao receber o seu 1.º Sacramento - o Baptismo.
Um dia muito importante e bonito que perdurará para sempre - assim o espero - na vida deste meu terceiro neto.
Para mim, será decerto um dia emotivo e luminoso que guardarei ad aeternum num cantinho muito especial do meu ser.
Ultimam-se os preparativos para a celebração.
Um Dia Muito Feliz, Tião!
Com muitos sorrisos lindos...
                                                                           Como este...

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Momentos de reflexão

Quantas vezes já lhe apeteceu bater com a porta a tudo e a todos os que teimam em tirar-lhe a vontade de sorrir? Algumas..., muitas vezes??
A mim, também. Muitas vezes!
Em nome da "bondade", lá vamos desculpando e dando novas oportunidades...
E porque  o fazemos? Porque continuamos deliberadamente a oferecer as nossas energias - por vezes, quase esgotadas - a situações ou a pessoas que não nos proporcionam alegria e bem estar?
Será que necessitamos dessas situações para continuarmos a sentir que somos gente? Que estamos vivos? E porque não queremos acreditar - ou não acreditamos mesmo - que quando uma porta se fecha, muitas outras se abrem?
Não seria mais correcto pensar que ao pactuarmos com quem nos deita abaixo, nos estamos a anular como pessoas?
Interiorizemos - eu vou tentar - que o melhor mesmo é afastarmo-nos de situações dolorosas e de pessoas que teimam em nos angustiar, de modo a  que estes momentos de vida com que Deus nos bafejou sejam, para nós,  momentos maioritariamente felizes.
É tempo de pensarmos mais em nós próprios! E de dizer NÃO - sem dó nem piedade - a tudo e a todos os que nos tiram a vontade de SORRIR.

(ViniciusDblack)



quinta-feira, 10 de julho de 2014

Viver bem é o lema, porque...

O que a gente leva desta vida é a vida que a gente leva.
                                                                                                 (Gonçalo Cadilhe)

sábado, 5 de julho de 2014

Obrigada!


Encontrámo-nos! Conversámos. Muito. Diz-se extenuada (quase).
O trabalho não se esgota, mas esgota-a. Reconhece, contudo, que estes excessos trazem consigo aspectos positivos. A ocupação e o cansaço físico não lhe deixam tempo para pensamentos turbulentos. Nem angústias e/ou depressões.
Somente pequenos e esporádicos momentos de melancolia - nas breves pausas para o merecido descanso - batem à porta do seu coração. Com teimosia. A que ela, teimosamente, faz ouvidos moucos.
A vida nem sempre é fácil - repete com alguma frequência. Mas temos de prosseguir a nossa caminhada com garra e determinação. E pensar mais em nós. Pensar que, de todas,  somos a pessoa mais importante.
E a conversa foi tomando rumo manhã adentro...

Uma boa reflexão, que me tocou fundo. Afinal somos amigas. E é bom sentirmo-nos em sintonia com os nossos amigos!
Estes singelos encontros fazem-nos crescer enquanto pessoas!

Obrigada , M.

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Evocando Sophia de Mello Breyner Andressen, 10 anos após a sua morte...



Eis-me

Eis-me
Tendo-me despido de todos os meus mantos
Tendo-me separado de adivinhos mágicos e deuses
Para ficar sozinha ante o silêncio
Ante o silêncio e o esplendor da tua face

Mas tu és de todos os ausentes o ausente
Nem o teu ombro me apoia nem a tua mão me toca
O meu coração desce as escadas do tempo
                        [em que não moras]
E o teu encontro
São planícies e planícies de silêncio

Escura é a noite
Escura e transparente
Mas o teu rosto está para além do tempo opaco
E eu não habito os jardins do teu silêncio
Porque tu és de todos os ausentes o ausente

Sophia de Mello Breyner Andresen, in 'Livro Sexto'
Tema(s): Ausência 

 "A melhor homenagem que se pode fazer à escrita de Sophia, dez anos após a sua morte, é reconhecer que ela continua deslumbrantemente actual". (Miguel Sousa Tavares)

Sorriso terno

O Sebastião esboçou, hoje,  os primeiros sorrisos para a avó babada, que orgulhosamente captou o momento.
Para mais tarde recordar.
E para o contemplar, sempre que lhe apeteça ou a saudade aperte!