quinta-feira, 26 de abril de 2012

Sobre a amizade



Concordo plenamente com esta muito simples e breve definição de Amizade!! Ainda que esta imagem nos possa parecer muito ingénua e infantil...
Fico triste quando constato que, neste  nosso tempo, grande parte das amizades não são verdadeiras. Fico triste e perplexa quando  pessoas que se dizem amigas  se agridem umas às outras. E isto acontece, de facto! Especialmente entre mulheres...

As minhas vivências como ser social dizem-me que o egoísmo, a competição, o ciúme,  a necessidade de afirmação...são as principais razões que  originam divergências que, não raras vezes, conduzem ao afastamento entre os/as que se consideram amigos/as.

A amizade é uma relação que pressupõe o convívio entre pessoas com pontos de vista muitas vezes divergentes! O que é saudável... no mínimo, assim como os breves  e pontuais desentendimentos entre os amigos. Nada que um simples diálogo não possa resolver! Torna-se, porém, muito complicado quando as pessoas não aceitam o ponto de vista do seu par por considerarem que o seu é que é o verdadeiro. Muito complicado quando, por serem donos de personalidades muito fortes, entram facilmente em choque e  não são capazes ou, simplesmente,  recusam-se a parar para pensar.
Fico preocupada  e apreensiva com estas situações!! E questiono-me: será isto amizade? Tenho dúvidas... Talvez, nalguns casos, valha a pena um afastamento, nem que seja temporário, entre quem, em nome da amizade, assim se comporta.

A amizade pressupõe a união das pessoas, gerando alegria e bem estar.
Um amigo tem de ser sincero, atento, afetuoso... e tem de se preocupar com o bem estar do outro.
Um amigo que se preze sente-se feliz com a felicidade do seu amigo, sente alegria e bem estar por contribuir para essa felicidade.

Amizade é apoiar, é compreender, é defender, é aceitar, é perdoar, é respeitar, é... simplesmente AMAR!

PRESERVEMOS A AMIZADE!

Porque... "Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudades, mas não estará só!"
                                                                     (Amir klink)