segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

À moda do Alentejo...

Para o que me havia de dar hoje!? Fotografar o prato principal do almoço cá de casa.
Este é um dos pratos simples que fazem parte da cozinha alentejana.  De confeção rápida, saboroso - tem como ingredientes principais as ervilhas e os ovos - ,  rico em nutrientes e...colorido - os olhos também comem, não é? Económico, acessível a todas as bolsas incluindo as que, por desgoverno de quem nos governa, continuam a emagrecer assustadoramente - e são muitas, infelizmente!! 
Esta saudável  iguaria, confecionada  em azeite  e enriquecida com umas rodelas de chouriço, a gosto, é servida sobre sopa de pão alentejano.
Um prato leve... que conforta o estômago não o sobrecarregando, tal como convém em vésperas de noite/dia que se prevê de excessos no que se refere à gastronomia...
Acabadinho de fazer. São servidos?...

Ervilhas guisadas com ovos




domingo, 29 de dezembro de 2013

Último Domingo de 2013

Chega ao fim o último Domingo do ano que está quase, quase a " apagar-se". Um dia de sol, mas muito frio, a fazer jus ao Inverno. A chuva "passeou-se" por aqui, mas rapidamente deu o fora. Gosto assim, sem chuva, com sol... de dias radiosos, para poder sair à rua e apreciar a luminosidade e o brilho que essa maravilhosa estrela graciosamente concede a tudo e a todos...  Bem sei que a chuva nos é necessária e... que também tem os seus encantos, mas  os dias solarengos correm-me melhor.  Até consigo esquecer - será magia? - esse tal frio  que também não me é nada simpático... 

Assim sendo, deambulei um pouco pela marginal, junto ao rio, e observei, quase extasiada, as aves (ora gaivotas, ora patos) que em bando sobrevoavam o rio, tornando-o ainda mais deslumbrante. 
E porque Domingo é dia de Missa, lá estive naquela que foi, para mim, a última do ano de 2013. Ali, na Igreja, durante a Eucaristia, encontrei, como sempre acontece, a  paz e a tranquilidade que me ajudam a tornar os dias mais suaves e luminosos.

E assim - cada um de nós à sua maneira - nos vamos despedindo do velho ano e preparando para receber de  braços abertos o  ANO de 2014 que espero e desejo seja um ANO MUITO RADIOSO para todos nós!! 

Igreja de Santiago "vestida" de Natal!



sábado, 28 de dezembro de 2013

Pensamento...

Que a minha vontade de ir embora se transforme na calma e na paz que mereço. Que a tensão que me corrói por dentro seja um dia recompensada.
Porque metade de mim é o que penso. A outra metade um vulcão.
                                                                                (Oswaldo Montenegro)

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

No dia 31...

vou olhar para o céu e lembrar de tudo o que vivi neste ano: as lágrimas, os sorrisos, as mágoas, as histórias, os amigos que fiz e os que perdi, os momentos bons e os ruins.

E não vou me arrepender de nada.
Pois foram todos esses momentos, que fizeram com que este ano valesse a pena.
                                                                               (Caio F. Abreu)














segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Iguarias doces


E porque o Natal é tempo de partilha, deixo convosco as iguarias doces que hoje confeccionei  para,  em redor da mesa cá de casa, celebrarmos a FESTA DA NATIVIDADE.
Bem sei que o que conta mesmo é a união familiar baseada no amor, na alegria e na felicidade. Afinal é este o verdadeiro espírito de Natal baseado na mensagem de Jesus, a  do AMOR!
Contudo, as iguarias,  não sendo a parte mais significativa da festa,  têm alguma relevância em contexto familiar. Um estômago confortado torna a pessoa mais feliz....

Foi uma longa e prazerosa tarde de trabalho!!  

Tarte de amêndoa
Toucinho do céu

Deixo a minha receita do toucinho do céu, que é "divinal" e não muito complicada de fazer:
Ingredientes:

  • 300 gramas de amêndoa moída sem pele;
  • 600 gramas de açúcar;
  • 18 gemas e 2 ovos inteiros;
  • 1 limão;
  • 2 decilitros de água;
  • icing sugar para polvilhar
Preparação:

Misture a amêndoa com 100 gramas do açúcar e junte as gemas, a raspa e o sumo do limão. 
Leve o restante açúcar com a água ao lume e deixe ferver até fazer ponto de pérola.
Retire do lume e deixe amornar.
Incorpore, depois, o preparado de amêndoa na calda de açúcar, misture bem e leve de novo ao lume a engrossar um pouco (deixe fazer ponto de estrada).
Deite numa forma forrada com papel vegetal, bem untada com manteiga e polvilhada com farinha.
Leve ao lume e deixe cozer, entre 15 e 20 minutos, sensivelmente.
Deixe arrefecer, desenforme com cuidado e retire o papel vegetal.
Polvilhe com bastante açúcar em pó e desenhe losangos ou quadrados com uma espátula ou uma faca.

Bom Apetite! 




domingo, 22 de dezembro de 2013

Algumas curiosidades sobre o Natal...

  • As cores tradicionais do Natal são o verde, vermelho e dourado.O verde representa a vida e o renascimento. O vermelho simboliza o sangue de Cristo e o dourado representa a luz, a riqueza e a realeza.
  • De acordo com o Guiness Book, a árvore de Natal natural mais alta do mundo tinha mais de 67 metros e foi colocada, em 1950,  no Northgate Shopping Center em Seattle, Washington.
  • Portugal teve uma das maiores árvores de Natal da Europa com 76 metros, que foi oferecida pelo BCP e  pela Zon.
  • A província canadiana na Nova Escócia é líder na exportação de árvores de Natal.
  • São vendidas, anualmente, cerca de 100 milhões de árvores naturais em todo o mundo.
  • As primeiras árvores de natal artificiais foram feitas em Londres, em 1886, usando fitas de ráfia verde. Os alemães inspiraram-se e usaram penas de ganso tingidas para fazer as suas. Só mais tarde é que uma empresa de escovas sanitárias usou a tecnologia para imitar os ramos de pinheiro e iniciou a produção das verdadeiras árvores de Natal artificiais. 
  • Desde 1991 que que as vendas de árvores de natal artificiais ultrapassaram as de árvores naturais.
  • Inicialmente as árvores de natal eram decoradas com maçãs, nozes e tâmaras.
  • Só a partir de 1882 é que surgiram as primeiras iluminações de Natal, apenas três anos depois de Thomas Edison ter feito a primeira demonstração da luz elétrica (1879). A ideia foi do seu assistente Edward Johnson, que decorou uma árvore em Nova Iorque, com 80 pequenas lâmpadas, mas ainda demorou algum tempo até que estas iluminações ficassem acessíveis ao público em geral.
  • As primeiras ilustrações do Pai Natal mostravam-no como uma figura severa, imponente, que segurava uma vara. Era visto mais como um símbolo de disciplina e punição e não como a simpática e afável figura que hoje faz as delícias das crianças. 
  • Na Polónia, aranhas e teias de aranha são comuns e bem-vindas nas árvores de Natal. Segundo uma lenda, uma aranha teceu uma manta para o Menino Jesus, pelo que este animal é encarado como símbolo de bondade e prosperidade quando aparece no Natal. .
  • De acordo com o estudo Cetelem Natal 2013, cerca de 100% dos portuguses pretende oferecer um smartphone a si próprio este natal.
  • Pensa-se que "White Cristmas", escrita por Irving Berlin, seja o single mais vendido de sempre, com maos de 100 milhões de cópias em todo o mundo.
  • A música "Jingle Bells", escrita em 1857, foi a primeira a ser cantada no espaço. Foi em 1965 quando os astronautas Wally Schirra e Tom Stafford a entoaram a bordo da nave Gemini 6.



sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Dia de festa...


Não há festa sem bolo!...

Os festejos de Natal  começam sempre mais cedo cá em casa! Hoje mesmo - 20 de Dezembro - foi dia de parabenizar o meu filho  João    pelo seu aniversário natalício. 
E é claro que o fizemos com muita ternura e alegria! Todavia, o destaque vai para os sobrinhos/afilhados do aniversariante. É que, apesar da sua pequena idade, não se lhes notou cansaço na distribuição de afectos pelo tio/padrinho e, obviamente, por todos os convivas presentes. Estiveram deliciosos!... Por pouco, roubavam o protagonismo ao aniversariante :)

E...para assinalar mais um ano no calendário da vida do tio,  juntaram a sua melodiosa voz à voz dos adultos e, em uníssono, cantaram todos:
Parabéns a você
Nesta data querida
Muitas felicidades
Muitos anos de vida. 













quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

O NATAL está à porta...

Nesta  quadra mágica, deixemos que o espírito de Natal entre em nossas casas e nos nossos corações!

Desejo a todos os meus familiares e amigos  um SANTO e FELIZ NATAL! 
Tentemos esquecer o que nos aflige - os tempos não vão fáceis -  e esforcemo-nos por esbanjar sorrisos, alegria, amor... e calor humano.

Que o  espírito natalício se instale definitivamente no coração de todos os homens, de modo a que em união,  contribuam para um MUNDO que se deseja MELHOR...!
      
 











terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Espirito de Natal...

Foi uma calorosa tarde de Dezembro ainda que o frio se fizesse sentir lá fora!...
O grupo musical  a todos encantou e deliciou com a sua bela actuação.
Foi com prazer e alguma emoção - obrigada pelo convite, Sr. Director - que constatei e comunguei daqueles momentos de partilha de alegria e felicidade, claramente denunciados  pelas expressões faciais  dos utentes do Centro de Apoio Social de Porches.

Pelo que me foi dado saber, este não terá sido um momento pontual de animação proporcionada pelo grupo. Momentos idênticos têm acontecido e continuarão a acontecer em alguns Centros de Apoio espalhados por outros Concelhos do Barlavento Algarvio.

Desejo muito que o grupo se mantenha coeso por longo tempo, sempre com o espírito de animar e tornar mais risonhos os dias destas pessoas a quem a idade avançada e/ou a doença tornaram mais vulneráveis.

     O meu modesto muito-obrigado e um sentido
    BEM HAJA ao GRUPO MUSICAL SOS







domingo, 8 de dezembro de 2013

Fases que vão e que vêm, no calendário da vida...



Lua Adversa
  
Tenho fases, como a lua,
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!
Tenho fases de ser tua,
tenho outras de ser sozinha.

Fases que vão e que vêm,
no secreto calendário
que um astrólogo arbitrário
inventou para meu uso.

E roda a melancolia
seu interminável fuso!

Não me encontro com ninguém
(tenho fases, como a lua...).
No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
o outro desapareceu...


Cecília Meireles, in 'Vaga Música'

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

"VIVE, DEIXA VIVER E SÊ FELIZ!"


"A vida é curta demais para se acordar com arrependimentos.
Ama as pessoas que te tratam bem.
Esquece aquelas que não.
A vida coloca cada um no seu lugar.
Tudo vai e vem por uma razão.
Se tens uma segunda oportunidade, agarra-a.
Ninguém disse que a vida seria fácil.
Só prometeu que iria valer a pena.
VIVE, DEIXA VIVER E SÊ FELIZ!"

(De António Feio, que faria hoje 59 anos se ainda estivesse entre nós)

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Aos 95 anos...


Apagou-se mais uma ESTRELA! 
Um homem humilde e generoso que tentou fazer deste mundo um mundo melhor! 

PAZ À SUA ALMA!


quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Há dias assim...


Se eu fosse uma mulher de pressentimentos, não teria saído à rua, hoje, por duas boas razões, que passo a descrever: 
Ficar em casa a convalescer de uma  gripe absurda, que apanhei por demasiada exposição solar, misturada com este frio "alentejano" -  ao qual não consigo habituar-me, por muito que me esforce -  e, em simultâneo, evitar o rebentamento do pneu traseiro do lado direito do meu carro. 
Mas... e como aconteceu? Boa pergunta!...
Circulava eu calmamente ao volante do mesmo pela marginal cá do burgo, quando me deparei, a alguns metros abaixo da  Câmara Municipal, com um cãozito que se propunha atravessar a estreita estrada/rua. Perante a inesperada aparição, desviei o carro ligeiramente para o lado direito e... truz! Um estrondo! Um susto!...
Ainda que em velocidade moderada, o pneu, ao roçar num dos minúsculos delineadores de guia - que pretendem demarcar a estrada dos respectivos passeios/bermas -,  rebentou e fez "PUM" , assustando quem estava por perto a trabalhar e  quem se encontrava no interior dos edifícios. 
Se já não gostava daqueles horríveis  delineadores, popularmente conhecidos como "patas de cavalo", agora passei à fase do "quase ódio", sentimento que abomino. Não tenho dúvidas de que são, ao mínimo descuido, um autêntico atentado/perigo para  quem conduz. Até mesmo para quem anda a pé.
A julgar pelo  que tenho ouvido de muitos populares que aqui residem e pelo apoio que senti hoje, aquando deste meu acidente, parece haver um consenso quase geral, a nível da população, de que os mesmos em  nada beneficiam a cidade e/ou os seus habitantes.

Espero que o Novo Executivo Camarário encontre, tão rápido quanto possível, a solução ideal para acabar de vez com  o incómodo e  desagrado que os ditos delineadores provocam nos automobilistas e transeuntes que no dia a dia precisam de passar por ali.
A rua e respectivas "patas de cavalo"
O pneu ficou assim...

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

O sorriso é o sal da vida...

E o que eu me ri... ou não fosse algarvia!!!
 
Pergunta o miúdo à mãe:
- Ó mãe o qué um insete?
- E cá nã sê, preguntá mana...!
- Ó mana, o qué um insete?
- Pôs nã sê...preguntó pai...!
- Ó pai, o qué um insete?
- Ó mê granda burre... um insete sã oite...

visite o site de entretenimento:
www.humorsemlimites.com
-


Neste Natal...

 vou oferecer livros às minhas crianças!!

A motivação cabe aos professores, aos pais e...aos avós!
Criança que lê, será um adulto que pensa!

sábado, 30 de novembro de 2013

Despedida...

 Tão belo e solarengo quanto frio - aqui em Alcácer - este ultimo dia do  mês que hoje se despede, Novembro. Como que a preparar-nos para os vindouros  frios do inverno.
Aquele magnífico sol a brilhar num horizonte azulado e sem fim impeliu-nos para um passeio pelo sudoeste alentejano. Que também é fabuloso!
Paisagens inebriantes... de contrastes, entre o azul do mar, o branco do casario e as paisagens campesinas nas mais variadas cores.



Detivemo-nos - durante a tarde - em Porto Covo. Uma luminosa vila  ali juntinho ao mar, muito arranjada, onde ainda se consegue encontrar algumas casas térreas recuperadas, de branco pintadas com as janelas adornadas pelas características barras azuis em contraste com as portas vermelhas, de postigo, a fazer lembrar as antigas (era assim a da minha avó, mas de madeira). 

                                                                     Para ouvir e... ver as imagens:
Porto Covo imortalizado na voz de  Rui Veloso (uma das suas interpretações de que mais gosto)











quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Parabéns a mim...

Já lá vai... Foi ontem -  27 de Novembro -  a data em que completei mais um ano no calendário da minha existência. Um dia especial que - por mérito dos filhos e netos - reconfortou e  tocou fundo   o meu coração mole. Contudo, um dia simples  festejado entre portas, somente no seio da família. Vou perpetuá-lo no baú das minhas lembranças.
Como manda a praxe, não faltaram os presentinhos para assinalar a data, muitos mimos, afecto a transbordar e... a alegria contagiante dos pimpolhos!  A temperatura cá em casa esteve ao rubro, não obstante o frio que se fez sentir lá fora...
Gosto de dizer em "alta voz" e de repetir  vezes sem conta que  os meus filhos e os meus netos fazem de mim uma mulher abençoada. Tenho neles o pilar que sustenta o meu sorriso, e a bengala que me permite continuar com a verticalidade que se exige a qualquer ser humano.  

Para eles, confeccionei este bolo, que, depois do jantar, gostosamente deglutiram não sem antes me cantarem os habituais
PARABÉNS A VOCÊ
Obrigada meus amores!!

Dizer ainda que os agradáveis telefonemas e as mensagens  dos muitos amigos que prezo e estimo, foram a cereja no topo do bolo!!
Para todos, os meus agradecimentos acompanhados de um enorme sorriso!


segunda-feira, 25 de novembro de 2013

TODOS CONTRA A VIOLÊNCIA!

Nunca use violência de nenhum tipo. Nunca ameace com violência de nenhum modo. Nunca sequer tenha pensamentos violentos. Nunca discuta, porque isto ataca a opinião do outro. Nunca critique, porque isto ataca o ego do outro. E o seu sucesso está garantido.
Mahatma Gandhi

sábado, 23 de novembro de 2013

O que é bom perdura no tempo...

Para aquecer os corações nesta noite fria de Outono ( a lembrar o Inverno)!
 
Neil Diamond (Hello Again)
 
 

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

O meu novo brinquedo...

LG Optimus 4X HD review
 
está a dar-me que fazer! O presente de aniversário (antecipado) que ofereci a mim mesma. Um pequeno mimo para assinalar mais um ano na minha breve passagem pela vida. Contudo, já não são assim tão poucos os anos que já lá vão! "Sexy(genária)!?" Meus deuses, como é possível? Custo a acreditar... juro!
 
OK! Esqueçamos essa parte, e vamos ao que interessa neste momento, que mais não é do que  continuar a descobrir as "milhentas" funcionalidades da nova aquisição... Não imaginam o gozo que me dá!!  

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Pensamento




Uma coisa é você achar que está no caminho certo, outra é achar que o seu caminho é o único. Nunca podemos julgar a vida dos outros, porque cada um sabe da sua própria dor e renúncia...
                                                                                                                   Paulo Coelho

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Isto é amor...


Diria que os filhos são um bocado de nós, um bocado?... Não, são sim uma grande parte!!
Os netos, por sua vez, são o melhor  e o mais doce presente que, dos filhos,  podemos receber.  É o que verdadeiramente sinto!
Como em quase todos os dias da semana, também hoje, passei pela escolinha a buscar o mais velhinho (4 anos de idade) para o almoço cá em casa.
Depois de um caloroso abraço e  daquele terno sorriso que quase me deixou a derreter, iniciámos o nosso habitual diálogo. Pois... que o Vi não é menino de ficar calado durante muito tempo... Um bom tagarela tal qual a sua avó!...

Eu - Então, como correu hoje a escolinha?
Ele - Muito bem, avó! Sabes, fiz assim um gigante muito grande... deste tamanho (em bicos de pés, braços levantados e bem esticados tentou que eu percebesse bem a dimensão da sua obra...)
Eu - Queres mostrar à avó o gigante que desenhaste?
Ele - Avó... (esboçando um sorriso)... eu não desenhei um gigante, eu construí um gigante  com muitas  peças. Depois... não o queria desmanchar, mas... as peças caíram...
Eu - Ok Vi, não há problema! Constróis outro, quando te apetecer...  Podemos agora falar da tua nova professora. O que te parece?  (ainda não tive o prazer de conhecer a educadora do Vi porque, por falhas do sistema, só agora - meados de Novembro -  foi aqui colocada).
Ele - Sim, avó. É gira! Gosto da minha professora!
Eu - Diz-me mais coisas sobre ela...
Ele - Avó, não sei... é... é...assim magra como a avó! (o meu neto acha que sou magra,  que bom....)
Eu - Queres que a avó te ajude? A avó pergunta e tu respondes, pode ser?
Ele - Sim, avó...
(...)
O diálogo continuou com mais perguntas, cujas respostas denotam o quanto o Vi está bem integrado na vida escolar. O seu sorriso rasgado e a sua pronta resposta à última pergunta que lhe fiz, suportam a minha teoria.
Eu - Gostas da tua escolinha?
Ele - GOSTO MUITOOOOOOOOOOOO!! ( que sorriso feliz!)

Esta conversa interativa,  avó-neto, pode parecer - e será, naturalmente, - um lugar comum. Na verdade, demonstra que estamos, tão somente,  perante o que, em termos de educação, é desejável para qualquer criança - um percurso saudável a nível de desenvolvimento como pessoa.

Mas... pergunto-me se esta não será  razão mais do que suficiente para que me sinta uma avó feliz e abençoada?! E não é que me sinto mesmo!?



domingo, 17 de novembro de 2013

Que frio!


Tal como um bom filho, o frio acaba de regressar. E parece que já não há volta a dar. Pressinto que veio mesmo para ficar!.. Não o aprecio..., mas que fazer para o debelar? ( rimas?... Inspiração do frio??)
Pessoalmente, vou voltar a apostar  em bons agasalhos na rua  e no aquecimento possível cá em casa... O conforto da lareira acesa. Acendemo-la hoje, pela primeira vez neste outono. E que bem que se está por aqui!!

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

"Trigueira"


(... de Van Gogh)
 
Trigueira! Que tem? Mais feia
Com essa cor te imaginas?
Feia! Tu, que assim fascinas
Com um só olhar dos teus!
Que ciumes tens da alvura
D’esses semblantes de neve!
Ai, pobre cabeça leva!
Que te não castigue Deus.
 
Trigueira! Se tu soubesses
O que é ser assim trigueira!
D’essa ardilosa maneira
Por que tu o sabes ser;
Não virias lamentar-te,
Toda sentida e chorosa,
Tendo inveja à cor da rosa,
Sem motivos para a ter.
 
Triguieira! Porque és trigueira
É que eu assim te quis tanto,
Daí provem todo o encanto
Em que me traz este amor.
E suspiras e murmuras!
Que mais desejavas inda?
Pois serias tu mais linda,
Se tivesses outra cor?
 
Trigueira! Onde mais realça
O brilhar duns olhos pretos,
Sempre húmidos, sempre inquietos,
Do que numa cor assim?
Onde o correr duma lágrima
Mais encantos apresenta?
E um sorriso, um só, nos tenta,
Como me tentou a mim?
 
Trigueira! E choras por isso!
Choras, quando outras te invejam
Essa cor, e em vão forcejam
Por, como tu, fascinar?
Ó louca, nunca mais digas,
Nunca mais, que és desditosa,
Invejar a cor da rosa,
Em ti, é quase pecar.
 
Trigueira! Vamos, esconde-me
Esse choro de criança.
Ai, que falta de confiança!
Que graciosa timidez!
Enxuga os bonitos olhos,
Então, não chores, trigueira,
E nunca dessa maneira
Te lamentes outra vez.
 
                                 JÚLIO DINIS
  
Imagem:JulioDinis.jpg
Júlio Dinis é um conhecido romancista do século XIX que  nasceu  no Porto, no dia 14 de Novembro de 1839. Teve uma vida curta - morreu em 12/09/1871, aos 31 anos - mas deixou uma considerável obra literária.
A lembrar:
"As Pupilas do Senhor Reitor; Uma família Inglesa; A Morgadinha dos Canaviais; Serões da Província; Os Fidalgos da Casa Mourisca e ainda as que foram publicadas postumamente como "Inéditos e Dispersos", "Teatro Inédito" e   "Poesias" , de onde foi retirado o célebre poema "TRIGUEIRA"

sábado, 9 de novembro de 2013

São Martinho quase, quase... a chegar!

 
É já no próximo dia 11 de Novembro (segunda-feira). Até lá, talvez até durante mais um bocadinho, vamos, com quase toda a certeza, continuar a usufruir deste belo sol (que já se fez sentir hoje) a irradiar um calorzinho que, por  fazer lembrar o verão,  é popularmente conhecido como o "Verão de São Martinho."
 
De São Martinho - um dos santos mais populares da Igreja Católica - há conhecimento de uma lenda, que se pode ler na integra AQUI , e inúmeros  provérbios associados a tradições ligadas ao campo. Desse vasto património fiz - e partilho convosco - a seleção dos que considero os mais interessantes: 

- Verão de São Martinho são três dias e mais um bocadinho.
- Dia de São Martinho, lume, castanhas e vinho.
- No dia de São Martinho vai à adega e prova o vinho.
- Com água-pé, castanhas e vinho, faz-se uma boa festa pelo São Martinho.
- Quem bebe no São Martinho, faz de velho e de menino.
- No dia de São Martinho, assa castanhas e molha-as em vinho.
- Pelo São Martinho, abatoca o pipinho.
- Pelo São Martinho, fura o teu pipinho.
- Pelo São Martinho prova o teu vinho; ao cabo de um ano já não te faz dano.
- Em dia de São Martinho, vai à adega, prova o teu vinho e faz um magustinho.
- Pelo São Martinho, todo o mosto é bom vinho.
- Pelo São Martinho, semeia o teu cebolinho que o meu já está nascidinho.
- Pelo São Martinho, semeia os teus alhos e prova o teu vinho.
- Se queres pasmar o teu vinho, lavra, sacha e esterca pelo São Martinho.
- Pelo São Martinho, mata o porquinho, prova o teu vinho e não te esqueças do teu vizinho.
- Pelo São Martinho, mata o teu porco e semeia o cebolinho.
- Em Novembro, pelo São Martinho, semeia fava e linho.
- Vindima em Outubro, que o São Martinho to dirá.
- Mais vale um castanheiro do que um saco com dinheiro.
- As geadas de São Martinho, levam a carne e o vinho.
- Se o inverno não erra caminho, temo-lo pelo São Martinho.
- Dos Santos a São Martinho, são nove dias de pão e vinho.
- Do dia de São Martinho ao Natal, o médico e o boticário enchem o teu bornal.
- Martinho, bebe o vinho, deixa a água para o moinho.
Os meus desejos de um divertido e feliz  São Martinho para todos os amigos que se dão ao trabalho de me ler!



 



quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Quase um ritual da minha vida...

Uma saída logo pela manhã para

 
um CAFÉ QUENTINHO... e um sorriso!... Sabe tão bem!
 

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Um sabor diferente...

Uma calma e cinzenta manhã de novembro, a de hoje...

Decorre novembro,  cujo nome se deve à palavra latina novem (nove), dado que era o nono mês do calendário romano, que começava em março. No calendário gregoriano - o nosso -, de origem europeia, corresponde, como é sabido, ao décimo primeiro mês.
Gosto de todos os meses em geral, mas quem me conhece bem, sabe da minha preferência pelos meses da primavera e do verão. Depois, confesso, há outro - NOVEMBRO - pelo qual me sinto particularmente tocada. Atrevo-me a dizer que tem para mim "um sabor diferente". É que  para além de corresponder ao mês em que EU abri os olhos para a vida e para o mundo, sinto-o como um tempo sereno, doce e simpático, com características muito especiais, que, a meu ver, fazem do outono uma eclética estação do ano.
Passo a explicar. O verão começa a despedir-se em outubro e só se recolhe lá para os fins de novembro. Mas o frio, o vento e a chuva também não se inibem de aparecer e desaparecer, esporádica e sorrateiramente, fazendo dele um mês diferente. Não é em vão que na gíria popular se diz que "Novembro é quente no começo e frio no fim."
Por sua vez, é um mês muito calmo, que  apela à paz, à   tranquilidade e à união familiar. Que bom nos sentarmos em redor da boa mesa a saborear a gastronomia típica da estação.  Que bem que sabem o doce de tomate, a marmelada "clarinha", os marmelos cozidos em calda de açúcar ou assados com vinho do Porto, tudo confecionado - de preferência pelas avós - com muita mestria, dedicação e amor!!
E  que tal encontrar na rua aquele fogareiro onde crepitam e de  onde saltam, para além de um fumo esvoaçante e aromático, as deliciosas castanhas assadas que, envoltas em papel de jornal, nos aquecem as mãos e... a alma!?
E que dizer da festa e dos habituais magustos de São Martinho passados em ameno convívio com os amigos e /ou a família!?
E observar, especialmente ao fim do dia, as deslumbrantes paisagens outonais, de vários tons, num degradé que o pôr do sol lhes confere, e que quase nos extasiam!?

Não serão estas, para além de outras que não refiro, para não ser extensa - que extensa já vai a prosa -, razões mais que suficientes para que se sinta um carinho especial pelo mês que ora decorre?? EU SINTO!!
Afinal este é o "meu mês"... que, felizmente, se repete por mais um ano.
A vida é uma dádiva extraordinária! Sinto que é meu dever agarra-la com toda a força e energia e continuar nesta caminhada durante todo o tempo que estiver reservado para mim!

Já agora, para desmistificar um pouco a sagitariana romântica assumida - que eu sei que sou - deixo-vos com Vinícius de Morais, com o qual concordo, quando diz e... canta:
 
"AS MULHERES SAGITARIANAS
SÃO ABNEGADAS E BACANAS
MAS NÃO LHE VENHAM COM GROSSURAS
NEM INJUSTIÇAS OU CENSURAS
PORQUE ELA CUSTA MAS SE ESQUENTA
E PODE SER MUITO VIOLENTA
AÍ, O HOMEM QUE SE CUIDE
- TAMBÉM QUEM GOSTA DE CENSURA".

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Pensamento

A crise que se vive na Europa e no mundo não é uma crise económica, nem uma crise de culturas, é antes uma crise  do homem que, por um lado, perdeu  o sentido da sua própria dignidade e da dignidade dos outros e, por outro, usa a liberdade de tal maneira que gera novas opressões.
                                                   
                                                Papa Francisco - 2013

sábado, 2 de novembro de 2013

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

O tempo tudo traz e tudo leva...

Uma casa esquecida. Velha e desabitada. Sem cor, sem brilho. Sem alma! Sem vida!...
Uma lanterna acesa pressupõe que a luz do dia vai dar lugar à noite... O céu alaranjado, indica o outono...
Que significado poderá ter uma casa que já perdeu a beleza, meio degradada, quase a ruir (perguntarão)?
Compreendo!  Porém, para quem a conhece tão bem quanto eu, e para quem, como eu, aqui vivenciou - na infância e adolescência - experiências memoráveis, esta velha moradia, tal como a vila onde está implantada, tem, para mim, um significado do tamanho do mundo.
Era, para aquela época, uma fabulosa casa de férias, que acolhia frequentemente os seus proprietários, gente bonita e interessante, com quem tive o prazer de privar. Um convívio saudável entre todos, especialmente entre os mais jovens, que se repetia ano após ano e fazia as delícias daquele saudável grupo de amigos nos longos e quentes dias de verão.
Só que o tempo está constantemente em mutação e, se tudo traz,  tudo leva.
As pessoas "vão"... as boas lembranças ficam. E estas, como muitas outras, perdurarão para sempre   num cantinho da máquina que comanda o meu pulsar.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Como eu gosto da sua voz...




 
Não, não conhecia Teófilo Sonnemberg, conhecido apenas por Berg. Admito... era, para mim, um ilustre desconhecido até que o ouvi, ontem à noite, no Factor X - Audição. 
Rendi-me à sua tão estrondosa quanto melodiosa voz... 
Encontrei-o no YouTube e carreguei com ele para este meu cantinho, onde vou guardando "coisas" que gosto. A gravação pode não estar perfeita, mas ao vivo foi um espetáculo!
 
Oiçam e deliciem-se, se gostarem como eu gostei, claro está!

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Violência não é amor...

Numa ronda pela blogosfera, encontrei umas fotos que me impressionaram num post intitulado "Para ti, Manuel Maria", da autoria de "Arrumadinho".
Estas fotos - algumas identificadas pela APAV - retratam a violência doméstica e podem ser vistas  AQUI

Afinal... contrariando o que muitas vezes se quer fazer crer, a violência doméstica acontece em todos os estratos sociais e não só nos mais baixos...
Não podemos, não devemos silenciar tais atos. As vítimas têm de ser protegidas e... os agressores punidos.

Na verdade:
"AMOR VIOLENTO NÃO EXISTE"
"VIOLÊNCIA NÂO É AMOR"
"HOMEM DE VERDADE NÃO BATE EM MULHER"

É tempo de dizer "BASTA"!




quinta-feira, 24 de outubro de 2013

PENSAMENTO...

Mesmo em dia de chuva como o de hoje... 

 
"É melhor tentar e falhar, que preocupar-se e ver a vida passar. É melhor tentar, ainda  que em vão,  que sentar-se, fazendo nada até ao final.
 Eu prefiro na chuva caminhar, que em dias frios em casa  me esconder. Prefiro ser feliz  embora  louco, que em conformidade viver."

                                                                            Martin Luther King



Separados?



 
A Lux desta semana noticia que:

"A relação da apresentadora, de 40 anos, e Manuel Maria Carrilho, de 62, azedou, e a estrela da Sic chegou mesmo a dar entrada em tribunal com o pedido de regulação das responsabilidades parentais, como a Lux noticia nesta edição.

Na base da rutura estão desavenças do casal que obrigaram à intervenção das autoridades que foram chamadas à casa da família, no centro de Lisboa, no fim de semana passado.

Desde então, Bárbara Guimarães e os filhos, Dinis Maria, de 9 anos, e Carlota Maria, de 3, têm estado sob proteção de segurança privada, como a Lux pôde testemunhar no local.

Além da presença de um segurança à porta do edifício onde o casal morava, com indicações para impedir a entrada do antigo ministro da Cultura, há ainda outro elemento da equipa de proteção pessoal que se encarrega de transportar a apresentadora e os filhos até casa."


Mais uma surpresa! Mas a vida e o "amor/desamor" têm destas coisas!  

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

"OUTONAL"

 
Caem as folhas mortas sobre o lago;
Na penumbra outonal, não sei quem tece
As rendas do silêncio...olha, anoitece!
- Brumas longínquas do País de Vago...
 
Veludos a ondear...Mistério mago...
Encantamento...a hora que não esquece,
Que lança em mim a bênção dum afago...
 
Outono dos crepúsculos doirados,
De púrpuras, damascos e brocados!
 Vestes a terra inteira de esplendor!
 
Outono das tardinhas silenciosas,
Das magníficas noites voluptuosas
Em que eu soluço a delirar de amor... 
 
(Florbela Espanca)

domingo, 20 de outubro de 2013

"DIANA"

 
Conhecidas as críticas (negativas), impunha-se a visualização do  filme "Diana". Fi-lo hoje. 
Protagonizado por Naomi Watts e dirigido por Oliver Hirschbiegel, aborda o relacionamento amoroso da princesa com o médico paquistanês Hasnat Khan interpretado por Naveen Andrews.
Enfim... estamos perante uma mulher apaixonada que se vê envolvida nas teias do que poderia ter sido uma bonita e longa (no tempo) história de amor, mas que, devido à sua condição de ex-mulher de Charles ,  não consegue vingar. Um romance que, ao fim de dois anos, termina "dolorosamente".

A história - tal como na vida real - acaba com a morte de Diana ao lado de Dodi Al-Fayed, então seu namorado,  que, de acordo com o filme, mais não seria do que um envolvimento/consolo  da princesa a  fim de tentar esquecer o seu grande amor - Khan.

Gostei do desempenho dos atores, embora, quanto a mim, o da protagonista - Naomi Watts - se tenha sobreposto ao de Naveen Andrews.
Muito bem caracterizada, Naveen fica muito parecida com a princesa ainda que  não consiga deixar passar aquela aura tão especial que envolvia Lady Di. Provavelmente nenhuma atriz o conseguiria!
 
Entusiasmei-me... Gosto de histórias de amor, mas, tratando-se da Princesa do Povo, esperava uma abordagem diferente!...