domingo, 26 de janeiro de 2014

SÓ PODE...

SER AVÓ

Ser avó é sentir felicidade
                  É conhecer um amor doce, profundo,
         É viver de carinho e ansiedade.
             É resumir nos netos o seu mundo!

       Ser avó é voltar a ser criança,
         E fazer tudo pelo neto amado...
        É povoar a vida de esperança,
            É reviver todinho o seu passado.

              Ser mãe, é dar o coração, eu creio,
                    Mas ser avó... que sonho abençoado...
              É viver de ilusão, num doce enleio,
                    E viver no neto o amor ao filho amado!
                                                                                                       (autor desconhecido)

Encontrei algures, por aí, e achei delicioso. Muito simples, mas incrivelmente  verdadeiro e profundo!...
Por vezes, entregue aos meus pensamentos e às agruras do dia a dia - o ano de 2014 não me está a decorrer como seria de desejar - pergunto-me como consegui viver tantos anos sem aqueles dois seres maravilhosos, que, felizmente, são os meus netos. E como me sentiria tão mais triste se -  como eloquentemente diz o poema -  eles não estivessem aí para me povoarem a vida de esperança.
Como mulher de fé, sinto-me triplamente abençoada, dado que Deus quis premiar a família com mais um mano - que vem a caminho -  para o Vicente e para António.  
Bem sei que a conjuntura atual não é favorável, que não é fácil criar três crianças, mas com esforço e muito amor tudo se consegue. E Deus vai ajudar!! Só pode...