quarta-feira, 29 de maio de 2013

PESADELO!

Era bem mais nova! Os meus filhos viviam a fase da adolescência. Passou-se, se a memória não me trai, na sua viagem de finalistas do 12.º ano. E não me perguntem porquê, eles seguiam, juntos, no mesmo autocarro. O que  seria pouco viável dado que têm quase três anos de diferença. Não obstante, neste meu perturbador sonho, viajavam rumo a Espanha, o país para onde, ainda hoje, os finalistas continuam a viajar no final do secundário -12.º ano - e onde muitas coisas boas - e outras muito tristes - continuam a acontecer.
Ouvi, juro... que ouvi o telemóvel a tocar e de  seguida  uma voz que, do  lado de lá, me dizia: Fala da GNR, para a avisar de que houve um acidente com  o autocarro em que os seus filhos seguiam...  tenha calma, não fique assim,... ainda não sabemos o nome das vítimas, mas estamos a pôr os pais mais ou menos a par do sucedido...

Ainda a dormir, entrei em pânico, completamente! Não queria acreditar, quando, de repente acordo assustada,  muito confusa e com algumas dúvidas em relação ao que me estava a acontecer. Seria ficção ou realidade!? Só  passado algum tempo me apercebi de que acabava de sair de um ENORME PESADELO.

HORRÍVEL! Não mais consegui adormecer e a vontade que tive foi de telefonar para as minhas crias - que já não vivem cá em casa - a saber se estava tudo bem. Todavia, o bom senso falou mais alto e não me deixou que tomasse tal atitude. Em boa hora... caso contrário iria instalar o pânico em mais duas pessoas que dormiam tranquilamente.

E vá lá saber-se o que passa pela mente das pessoas para que estas coisas aconteçam durante o sono !?
 
Espero, a bem da minha sanidade mental, que com este desabafo o pesado pesadelo - passo a  redundância - seja exorcizado.