segunda-feira, 19 de agosto de 2013

País... em férias!


Não há dúvidas! O País está de férias! Sempre assim foi em Agosto. Provavelmente, sempre assim será! Uma grande parte do mesmo rumou a Sul! Eu também...
 
No uso do meu merecido descanso, acabo de me sentar numa esplanada, frente a este delicioso mar cristalino e terapêutico, com potencialidades - acredito - para debelar o stress e, até mesmo, os estados depressivos mais profundos de qualquer ser pensante.
Não posso deixar de esboçar um sorriso perante a conversa/discussão que se passa aqui mesmo ao lado, numa outra mesa, entre uma família que, ao que tudo indica, também goza as suas férias. Não há consenso entre o pai e as duas filhas - cujas idades deverão oscilar entre os 12 e os 14 anos, presumo - no que se refere ao pai/avô, que não está presente.
É a certeza das filhas contra a certeza do pai:
- Paizinho, não temos dúvidas... o avô sabe nadar! Como é possível nunca teres visto o teu pai a nadar!?
- As minhas filhas não estão bem da cabeça... passaram-se de vez!! Tenho a certeza absoluta, de que o vosso avô/ meu pai não sabe nadar. Ele até gosta pouco de praia...

E entre uma  persistente teimosia de ambas as partes - sabe, não sabe -, com muitos sorrisos e boa disposição pelo meio, nada melhor do que uma breve chamadinha - via telemóvel - do pai para o  avô, a fim de resolver a divertida contenda:
- Olá pai, tudo bem? Estamos aqui com uma dúvida, que só o  pai pode esclarecer. Diga-nos lá... o pai sabe ou não sabe nadar?? Não sabe, pois não?!
- Como é isto possível!? Claro que sei nadar!!...

E eis que, numa gargalhada estridente e feliz, como que a anunciar VITÓRIA, as filhas, ufanas, se fazem ouvir quase em simultâneo:
- Estás a ver pai, o avô nada à cão, mas... sabe nadar, yô!!!

Este episódio familiar teria passado despercebido não fosse o ar descontraído como se desenrolou e a boa disposição  que contagiou quem se encontrava naquela esplanada.
Na verdade, este sol, esta luminosidade , este mar azul, enfim... todo este enquadramento é propício à libertação do stress acumulado ao longo do ano...  e à recuperação das energias positivas para enfrentar os problemas  do dia a dia. Que não sendo poucos... agravam-se com a continuada e infindável instabilidade política e económica deste país que continua a viver aos solavancos!

O nosso "Primeiro" esteve de férias, a Sul, na praia de Manta Rota. Oxalá os bons ares da Manta tenham refrescado  as suas ideias de modo a que consiga enxergar, de uma vez por todas,  que os buracos deste pobre pais,  mais roto do que a Manta onde passa férias - que de Rota só tem o nome - não se tapam espoliando repetidamente os funcionários públicos, pensionistas e aposentados.
Enxergue, também, Dr. Passos que... é IMPERIOSO e URGENTE mudar o RUMO deste PAÍS!!