quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Fé e... afectos



 
 
O andor de N. Sr.ª da Encarnação de Porches, devidamente enfeitado, saiu à rua na procissão da festa/romaria do primeiro domingo do mês de Setembro, como sempre acontece todos os anos por esta altura.
Marquei presença, física e espiritual  e, assim como a maioria dos fiéis, percorri -  orando e cantando à N. Senhora - as ruas engalanadas com bonitas e coloridas colchas penduradas nas janelas, como manda a tradição.
Terminada a procissão, e depois de um bonito sermão alusivo à Virgem Mãe, a festa continuou pela noite dentro - a festa pagã, claro está! - Aí, senti a alegria do reencontro com velhos amigos com quem não privava há muitos anos. Foi uma divertida noite de confraternização!
 
E porque em final de férias - parto amanhã - queimei os últimos cartuchos com duas outras velhas amigas que não via desde a última visita que generosamente me fizeram nesta minha casa de férias, no verão de 2010.
Foi um maravilhoso reencontro! Conversámos que nos desunhámos - ainda que tenhamos deixado pendentes muitos temas de conversa -  rimos, sorrimos, almoçámos em amena cavaqueira relembrando e revivendo os bons e velhos tempos que passámos juntas enquanto adolescentes e estudantes... e passeámos por Faro e pela bonita e simpática vila de S. Brás de Alportel, que só agora tive a oportunidade de conhecer.  Foi muito, muitoooo bom mesmo !!
 
Não tenho dúvidas de que as amizades construídas durante a juventude são as mais sinceras e verdadeiras. Nestas, a competição não tem lugar contrariamente ao que acontece, salvo as devidas exceções, com as que se constroem na idade adulta, especialmente entre  mulheres. Bicho mulher é muito competitivo, cada uma quer ser ou estar melhor do que a outra!! :(
 
Um grande obrigada às minhas amigas L. e I. pela maneira simpática e calorosa como  me receberam! Obrigada por terem ousado um dia, há muitos anos atrás, ser minhas amigas e por continuarem a ter-me no rol das suas amizades. Ainda que os nossos contactos sejam apenas esporádicos e fugazes, são muito intensos e com muita qualidade o que, obviamente, me faz feliz!
 
E assim, com a alma cheia e o espírito rejuvenescido, termino estas minhas saborosas férias e regresso ao meu principal porto de abrigo, do qual já tenho saudades :)) E dos meus pimpolhos - netos - também!! :))
                                                   Vista panorâmica de S. Brás de Alportel