sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Pilates...

Tem graça! Um dia destes recebi o convite de duas amigas para me inscrever em Pilates. Pensei, repensei, hesitei e... acabei por aceitar. Gosto de ir ao ginásio, de vez em quando... também gosto e já fiz natação, mas Pilates nunca! Hoje, navegando na Net,    encontro este site "no sítio da mulher" com toda esta informação sobre este tipo de exercício, que muito me agradou  e me fez criar expetativas e desejar que as aulas comecem rapidamente. Presumo que vai ser muito bom!! Principalmente para a saúde!
 
Depois conto!!! 

 

O Que é o Pilates?

O “método Pilates”, como é conhecido, é uma combinação de exercícios físicos com o objetivo de melhorar a flexibilidade, força e fraquezas corporais, sem ter necessariamente de criar massa muscular. Consiste numa série de movimentos controlados em diversos equipamentos de exercício (o Reformador – The Reformer; o Corretor da Coluna – The Spine Corretor; O Barril – The Ladder Barrel; e a Cadeira Wunda – The Wunda Chair) ou então no chão (no Tapete – The Pilates Mat). As sessões são supervisionadas por instrutores qualificados.

Guia Sobre o Método de Pilates


O Pilates é um exercício de resistência, não aeróbico, mas o ritmo cardíaco irá aumentar numa pessoa que se encontre debilitada. No entanto, este tipo de exercício está mais próximo do levantamento de peso do que da corrida, bicicleta ou outras atividades aeróbicas. Por esse motivo, o Pilates é considerado um exercício de resistência.
Dois elementos chave do Pilates são a força muscular e o alinhamento da coluna. A principal musculatura define-se junto da coluna, abdómen, bacia, ancas, sendo os músculos que suportam essas estruturas.
Alguns dos principais músculos são o eretor da coluna (localizado ao longo da coluna), os oblíquos interno e externos (lateralmente no abdómen), o abdominal transverso (é o músculo que puxa o umbigo para dentro), os retos abdominais (visível na barriga quando se tem os abdominais bem definidos – são 6) e os flexores das ancas (ligam a bacia e coxa).
Numa sessão de Pilates, quer seja nos equipamentos ou no chão, o instrutor irá focar, continuamente, que se concentre nos músculos principais, bem como no controlo da respiração, contração muscular e na qualidade (não quantidade) dos movimentos. Estes são também elementos chave do Pilates, e o instrutor dar-lhes-á atenção em todas as sessões.
O objetivo é coordenar o corpo, mente e espírito, a que Joseph Pilates deu o nome de “contrologia”, tendo inclusive publicado um livro em que explica os diversos exercícios e objetivos originais do Pilates.