segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Espetáculo de rara beleza....



 
Estou simplesmente encantada com estes luminosos e solarengos dias com que o mês de fevereiro nos abriu as suas portas. Uma esplendorosa antecipação de uma Primavera que prevejo - mesmo não sendo meteorologista nem coisa que se pareça - igualmente esplendorosa.
Não me considero uma saudosista, imagino só... como estará lindo, nesta altura, o "meu" Algarve com as suas exuberantes amendoeiras cobertas de flores brancas e rosadas. Da última vez em que lá estive -  janeiro - já se anunciava o seu florescimento, algumas, mais precoces, já estavam mesmo floridas.
OK, não sou saudosista, mas nesta altura sinto alguma nostalgia da bonita paisagem que as amendoeiras floridas nos proporcionam, naquela zona do país, como prenúncio da Primavera, as mesmas flores que há muitos séculos atrás, ainda o Al-Gharb (Algarve) pertencia aos árabes, encantaram - diz a lenda - uma  princesa nórdica de rara beleza, de seu nome Gilda, por quem o jovem rei mouro que reinava Chelb (futura cidade de Silves) se apaixonou e com quem se casou. Porém, a felicidade da princesa foi fugaz... tendo a mesma adoecido sem que o califa percebesse porquê. Diz a lenda, - pode ser lida na íntegra,  aqui - que era  nostalgia da neve do seu país distante. Então, o rei, aconselhado por determinado poeta nórdico, mandou plantar amendoeiras por todo o  Algarve, para que, quando florissem, dessem à bela princesa a ilusão da neve do seu país.
E foi assim que, na Primavera seguinte, perante o espetáculo colorido das flores em enormes extensões, a princesa recuperou e foi feliz com o seu amado ao longo de muitos, muitos... anos!!
 
Esta lenda está para o Algarve, como a "lenda do arroz" está para Alcácer do Sal e como tantas outras por esse país fora...

E porque não uma escapadela até ao Algarve no fim de semana do Carnaval aproveitando para apreciar tamanha beleza!?