quarta-feira, 26 de junho de 2013

Marrocos, ainda...

A beleza e o exotismo de Marrocos não estão só nas cidades imperiais. Encontrei-os espalhados por todos os cantos desta antiga nação carregada de história, onde berberes, cartagineses, fenícios, romanos, vândalos e bizantinos deixaram marcas indeléveis, fazendo de Marrocos uma verdadeira encruzilhada geográfica, histórica, cultural e civilizacional.

Percorrer o país - fizemo-lo de norte a sul - é mergulhar em experiências diversificadas e inesquecíveis.  Luxuriantes paisagens - que parecem intocadas e nos fazem imaginar o mundo antes da humanidade. O deserto e os seus belos oásis, as elevadas montanhas que nos dão a ilusão de pinturas num degradé de tons terra - ocres e castanhos, com os verdes por perto -, praias com águas  calmas que mantêm uma temperatura amena ao longo de todo o ano... extasiam os nossos olhares!!

No deserto, água retirada do subsolo, para a sobrevivência das espécies animais
 


O contraste das cores numa soberba paisagem!



O burro como meio de transporte para quem se dedica à agricultura


IFRANE, zona privilegiada de Marrocos, a fazer lembrar a Europa


 
MAZAGÃO (antiga possessão portuguesa, onde ainda se encontram vestígios da nossa cultura)
Vista da cidade


Monumento onde se encontra a típica cisterna portuguesa


Cisterna portuguesa


A fortaleza com as suas muralhas, também de origem portuguesa


Vista da fortaleza para o mar


Vista da fortaleza para a parte mais antiga da cidade de Mazagão


Entrada para a fortaleza
 
ARZILA, uma outra cidade onde também encontrámos  muitos vestígios da passagem dos portugueses por ali. Passagem e permanência...
Muralhas portuguesas
 

Outra perspetiva das muralhas
 

 Entrada para a fortificação da cidade



O que se come por aqui
 
Um pãozinho típico (que não apreciei...)



A típica tajine - frango tostadinho e temperado com um saboroso molho


Os cuscuz, prato originário do Magreb (que não fez as minhas delícias)


Salada fria (saborosa)


Fotos e alguma informação - AQUI - sobre as cidades imperiais marroquinas