quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

A "Árvore de Cristo"!


Diz a lenda que o pinheiro - ou o abeto, nalgumas regiões  -  foi escolhido para simbolizar a Árvore de Natal porque, dada a sua forma triangular, é a que  melhor representa  as três Pessoas da Santíssima Trindade. 
Conhecida em algumas regiões da Europa como a "Árvore de Cristo", esta tradição cristã  vulgarizou-se a partir do séc. XVI com o sentido que ainda hoje lhe damos - vida renovada/ nascimento de Jesus.  
As primeiras Árvores de Natal de que há notícia são as da Lituânia e surgem no ano de 1510. Porém, a aceitação das mesmas pelos  portugueses é bastante mais recente, quando comparada com outros países europeus. De facto, nos países católicos, como Portugal, a Árvore de Natal - de origem pagã - foi surgindo pouco a pouco ao lado dos já tradicionais presépios só a partir dos anos cinquenta, passando a ter um significado profundo e altamente simbólico. Tornou-se, então,  uma tradição familiar que, ano após ano,  vai passando de geração em geração, como forma de comemorarmos com luzes e cores a continuação da vida, personificada na figura de Jesus Cristo.

Gosto das Árvores de Natal e do seu simbolismo. Gosto das mais tradicionais  e  de algumas um pouco mais arrojadas! Gosto das suas cores e da sua  beleza, acrescida pelo  cunho pessoal de quem as decora.  Detenho-me a observá-las!!

Fica uma pequena partilha das muitas que  observei...

.





Estas ideias originais, mas mais arrojadas e giras, que apresento a seguir,  podem também ver-se aqui



parede arvore.jpg