sábado, 9 de março de 2013

Adeus gripe...

Mais um sábado de Março que  lá vai e que vivi de forma muito tranquila, como convém, dado que acabo de "mandar à vida" a maior gripe que alguma vez  me conseguiu agarrar...Foi-se, finalmente, e com ela a febre, mas não sem antes deixar umas desagradáveis dores musculares  nas minhas pernocas, sequela que nunca me houvera atormentado em gripes anteriores e que, na noite passada, me perturbou imenso, tanto... que só consegui adormecer quando já passavam alguns minutos das 5 da manhã. Mas isso já não interessa nada... já passou, e este meu sábado desenrolou-se de forma agradável, felizmente. 
Pela manhã, fiz uma pequena caminhada com o intuito de desentorpecer as pernas e espalhar as dores, algures por aí - é que estive desde sábado da semana anterior ao  sábado de hoje aqui enfiada em casa, eu que tanto gosto de dar as minhas voltinhas.... espairecer, sair, passear!!!... - Tão farta estava que  este meu passeio matinal até me soube a pouco.
Entretanto regressei para o almoço cá em casa, em família, onde não faltaram os pimpolhos do meu coração... que não se cansaram de me mimar e de me alegrar. Conversámos, brincámos, rimos, sorrimos... e fomos felizes! Tão felizes que... já não há, por aqui, mais espaço para gripes nem para as as suas sequelas...


 
Como complemento de sobremesa do almoço, a avó sentou-se na sala com os netos encostados ao seu regaço e descascou as nozes que eles haviam de saborear. Estes momentos tornaram-se quase um ritual cá em casa... a sala sem o pote das nozes não teria decerto o mesmo sabor para o Vi.  E o  rebento mais novo já vai pelo mesmo caminho!...
 
Que bom que é vê-los crescer harmoniosamente e sentir que posso dar o meu contributo!!